PT de Alagoas está em sintonia com as ruas, diz novo presidente do partido

Ricardo Barbosa assumiu a presidência do PT em Alagoas, na última sexta-feira, 9, convencido de que a legenda vive momento único na sua história: “temos a oportunidade de reestruturar o partido, contribuindo com a luta dos trabalhadores do Brasil”.

Com longa militância na esquerda alagoana, Barbosa substituiu o deputado federal Paulão no comando do PT. E ele chega com ânimo: “Ao contrário do que se imagina, o PT voltou a crescer, está organizado e com sua militância mais motivada do que nunca”, aponta.

Em completa sintonia com as ruas, segundo o ex-vereador de Maceió, o PT tem hoje 48 diretórios organizados em Alagoas e deve ampliar sua presença no estado: “nessa nova fase, a participação do militante foi efetiva, nas reuniões, nas discussões e nas convenções”, aponta.

O futuro do partido, reconhece Barbosa, está atrelado, claro, ao destino de Lula e passa por uma candidatura dele a presidência.

Voz das ruas

Maior liderança do PT em Alagoas, o deputado federal Paulão, deixou a presidência do partido em Alagoas com a missão de se dedicar a mobilização nacional pelas mudanças: “a palavra de ordem é fora Temer e diretas já. Mas estamos convencidos que só vamos conseguir o voto direto para a presidente após a queda deste governo golpista se houver uma grande mobilização de massas”, afirma.

Paulão acredita, salvo um tropeço jurídico, que Luiz Inácio Lula da Silva será candidato a presidente em 2018 ou antes – em caso de eleição direta para a eventual substituição de Temer. Nesse cenário, ele acha que é cedo demais discutir qualquer coligação ou aliança política em Alagoas: “nós vamos trabalhar para viabilizar o Lula. Assim, vamos esperar o quadro se definir para ver qual o caminho que devemos pegar em Alagoas para ajudar na questão nacional”, adianta.


Edivaldo Júnior

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa