Prefeitura vai pagar R$ 2,6 mi em rescisões de aposentados

A Prefeitura de Maceió vai pagar mais de R$ 2,6 milhões em rescisões de 111 servidores celetistas aposentados da Companhia Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (Comarhp). A iniciativa contempla servidores aposentados entre novembro de 2013 e março de 2017, mas que permanecem trabalhando e recebendo já que a Prefeitura, bem como a maioria dos municípios brasileiros, não tinha como arcar com o montante das rescisões.

Nesta terça-feira (30), foi realizado um lanche coletivo com os aposentados para comemorar as rescisões. “Em quase 17 anos de Comarph, nunca se conseguiu pagar um valor como este em rescisão, mas com planejamento e responsabilidade tivemos um processo harmonioso. Felizmente não tivemos nenhuma desistência e ninguém relutou, o que reforça a seriedade com a qual o processo foi conduzido”, disse o diretor-presidente da Comarph, Allan Balbino.

As homologações com os desligamentos dos 111 servidores aposentados começam a ser publicadas no Diário Oficial do Município (DOM) desta quarta-feira (31) e seguem até o dia 10 de junho.

“O pagamento desta rescisão é uma obrigação do Município, mas como é de conhecimento de todos, a situação financeira das prefeituras de todo o Brasil não é boa e um exemplo é que muitas cidades ainda não conseguiram efetivar os desligamentos. Mas fizemos um planejamento, segundo a determinação do prefeito Rui Palmeira, e estamos priorizando esses trabalhadores em reconhecimento a dedicação e serviços prestados”, pontuou o diretor-presidente.

Os servidores aposentados receberão as rescisões logo após a homologação e assinatura do desligamento. “O pagamento será feito imediatamente e de uma só vez. O Município de Maceió é grato por todos esses anos de dedicação de cada um dos servidores e vamos honrar com o compromisso com todos os trabalhadores que terão seus direitos garantidos e preservados”, acrescentou Balbino.

Fonte: Secom Maceió

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa