Diferença de preços da gasolina em Maceió não chega a R$ 0,05

A diferença no valores cobrados pela gasolina nos postos de combustíveis em Maceió não chega a R$ 0,05, é o que aponta um levantamento da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara de Vereadores de Maceió que investiga um possível cartel. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (4).

A pesquisa foi feita em mais de 115 postos da capital. Para os vereadores que compõem a CEI, a diferença tão pequena nos valores indica um tabelamento de preços. Em municípios como Arapiraca, por exemplo, o preço em algumas bombas chega a custar R$ 0,30 centavos a menos.

A Comissão vai convidar o Procon a participar da próxima reunião, que será realizada no dia 10, para ter acesso a dados técnicos que o órgão já tem, resultantes de fiscalizações realizadas em outras ocasiões.

A CEI dos combustíveis já havia informado que vai convocar representantes do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Alagoas (Sindicombustíveis-AL), mas ainda não há uma data definida para isso acontecer.

“A CEI tem, regimentalmente, 60 dias para concluir os trabalhos e igual período para prorrogação, se for preciso. Por isso, é necessário que façamos tudo com calma, com método e cautela, no sentido de que a gente não cometa injustiças”, informou o relator, vereador Silvânio Barbosa (PMDB).

A comissão foi criada a partir de um requerimento do vereador José Márcio Filho (PSDB). Ele disse ter recebido denúncias do suposto cartel, por isso a necessidade de abrir investigação sobre o assunto.

Nesta tarde, também ficou definida a ordem para expedição de ofícios, solicitando informações à Secretaria Municipal de Finanças, ao secretário de Estado da Fazenda, Jorge Santoro, e à Distribuidora Petrobrás.

Após ouvir o Procon, os vereadores integrantes da CEI devem definir as próximas ações.


G1 AL

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa