Câmara cria Frente Parlamentar em Defesa do Comércio de Maceió

A Câmara Municipal de Maceió aprovou, em sessão ordinária de ontem (3), requerimento que cria a Frente Parlamentar em Defesa da Atividade Produtiva do Comércio de Maceió. A ideia foi sugerida durante audiência pública, no último dia 28, convocada pelo vereador Francisco Sales (PPL).

Além do propositor da iniciativa, o vereador Chico Filho (PP) subscreve o documento. Segundo Francisco Sales, novos nomes de vereadores devem se juntar, nos próximos dias, à Frente e qualificar ainda mais a discussão. A expectativa é de que ela seja composta por cinco vereadores.

Também de acordo com o autor do requerimento, existe a intenção de se criar uma Frente Parlamentar mista em parceria com a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), que foi representada, na audiência pública do dia 28, pelos deputados Rodrigo Cunha (PSDB) e Bruno Toledo (PROS).

“Um dos objetivos da Frente Parlamentar é fazer com que as discussões e decisões tomadas pelo governo do Estado deixem de ser de cima para baixo, quando o assunto é o interesse do empresário maceioense e alagoano. Infelizmente, muita atitude adotada quanto à carga tributária, por exemplo, o comércio só fica sabendo depois que está na iminência de ser posta em prática. Por isso, a Frente Parlamentar está sendo criada: para fazer parte das discussões e tentar mudar o rumo de algumas coisas que acontecem em Alagoas. Vamos trabalhar para que se possa ser criada uma Frente mista”, declarou Francisco Sales.

O parlamentar também alertou para o que ele considera reflexo da política pública do estado para o setor que produz e gera emprego em Alagoas. “Se você anda pela Fernandes Lima, uma das duas principais avenidas e pontos comerciais de Maceió, vai ver que diariamente são fechadas lojas por conta da crise e da falta de incentivo e medidas, por parte do governo do Estado, que impeçam essa situação de calamidade pela qual passa o comerciante. Os números mostram que, nos últimos dias, são mais de 9 mil empresas inaptas e outras 4 mil fecharam definitivamente as portas”, denunciou.

SILÊNCIO – Ainda na sessão ordinária desta quarta-feira, a Câmara prestou homenagem com um minuto de silêncio pela morte do conselheiro Luiz Eustáquio Toledo, do Tribunal de Contas. O pedido foi do vereador Silvio Camelo (PV).


Fecomércio por Ascom CMM

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa