ATR de abril tem variação negativa de 2,1%

Após passar por uma sequência de alta, o ATR de abril teve uma variação negativa de 2,1% em comparação a março. No primeiro mês da entressafra da cana no Estado, o preço líquido de um quilo de ATR foi de R$ 0,7659, enquanto no mês anterior chegou a R$ 0,7830.

A redução foi provocada pela queda nos preços de todos os produtos que fazem parte do mix da cana com exceção do etanol hidratado que apresentou alta. O metro cúbico do biocombustível passou de R$ 1.753,27 para R$ 1.805,34.

As informações foram repassadas pelo Conselho de Produtores de Cana-de-açúcar e Etanol dos Estados de Alagoas e Sergipe (Consecana-AL/SE) com base nos dados divulgados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada/ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/ Universidade de São Paulo (CEPEA/ESALQ/USP).

De acordo com o levantamento técnico, em abril, o saco do açúcar cristal passou de R$ 83,68 para R$ 80,17. Já o saco do VHP – vendido para o mercado mundial – baixou de R$ 75,21 para R$ 73,40 e no mercado americano de R$ 103,11 para R$ 97,98.

O Consecana-AL/SE informou ainda que o etanol anidro, biocombustível que é misturado a gasolina, foi o único entre os etanóis com queda de preço em abril, passando de R$ 1.887,74 para R$ 1.851,28.

A planilha aponta ainda que o preço médio de um quilo de ATR no mix de produtos da cana no período foi de R$ 1,3065 com posição acumulada de R$ 1,2994.

Devido a queda dos preços dos produtos em abril, o valor líquido da cana padrão em Alagoas (114,09 kg de ATR/t cana) caiu de R$ 89,3325 para R$ 87,3815. Por outro lado, houve um aumento no valor acumulado, que passou para R$ 86,9024.


Assessoria

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa