Farmácia Cidadã Estadual atende 600 pessoas por mês em Maceió

Criado para atender os pacientes que possuem alguma dificuldade de locomoção, a exemplo de idosos, acamados e cadeirantes, o Programa Farmácia Cidadã assegura a entrega dos medicamentos na residência dos usuários. Por meio dele, 600 alagoanos são atendidos mensalmente por uma unidade móvel, que faz a entrega em domicílio.

Para isso, uma equipe multidisciplinar, formada por um farmacêutico, assistente social e motoboy, atende os pacientes contemplados pelo serviço. Os técnicos realizam visitas periódicas aos usuários, fazendo aconselhamentos sobre a importância de seguir o tratamento à risca, para evitar complicações.

“Nós fazemos cerca de 300 visitas por mês. Quando vamos até a casa dos pacientes, também observamos se eles estão tomando os medicamentos na dosagem e horário correto”, explicou a assessora técnica da Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Sybelle Lima.

Acesso

Para ter acesso ao Farmácia Cidadã, o usuário já deve ser cadastrado no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf). Caso ele seja idoso, acamado e cadeirante, pode fazer a adesão ao Programa Estadual.

“Para isso, o paciente ou um parente dele deve ir até o Ceaf para fazer a solicitação. Ele deve portar os exames e as indicações dos médicos. A cada três meses, será realizada a renovação dos pedidos”, explicou.

Inovador

De acordo com o superintendente de Atenção à Saúde, Rogério Barboza, o Farmácia Cidadã é um programa inovador da Sesau. “Nós atendemos 600 pacientes que não têm condições de se locomover até o Ceaf e recebem os medicamentos em suas residências. Isso facilita a vida dos usuários do SUS [Sistema Único de Saúde]”, afirmou.

Fonte: Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa