Mais de 700 pessoas são preparadas para o mercado de trabalho em Alagoas

A Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego (Sete) encerrou nesta quinta-feira (27) mais uma turma do programa Frente do Emprego. Desde o início até agora, já passaram pelo programa cerca de 740 trabalhadores que foram capacitados e estão aptos a buscar uma oportunidade de emprego no mercado de trabalho.

É o caso da estudante Luciene Alves. Para ela, o curso foi muito interessante, principalmente, para aquelas pessoas que sonham por uma vaga de emprego, mas não sabem como agir. “Aqui a gente adquire experiência, cria laços e aprende a ter uma visão diferente e mais pró ativa de nossas habilidades. Saímos mais fortalecidos e renovados”, declarou.

Formado em Direito e desempregado, Daniel de Carvalho, 24, foi buscar no curso ferramentas que possam ajudá-lo a conquistar um espaço no mercado de trabalho. “Aprendi coisas que não imaginava. Como elaborar um currículo de forma correta, como me comportar diante de uma entrevista de emprego foram dicas que deverão me ajudar a conseguir um emprego formal pela primeira vez”, afirmou.

Já o professor de física, Alan Santos, 23, destacou a oportunidade que o curso oferece para que os participantes possam descobrir e exercitar a liderança. “Às vezes a gente tem conhecimento, mas não sabe passar na hora da entrevista e aqui a gente aprendeu a usar nossa personalidade a fim de aflorar nossas habilidades e competências no momento certo”, ressaltou.

De acordo com o secretário Arthur Albuquerque, uma das determinações do governador Renan Filho, por meio da Sete, é oferecer oportunidade aos trabalhadores, tanto na busca de vagas no mercado de trabalho, quanto na capacitação para ajudá-los a enfrentar o desafio da crise do desemprego.

“Programas como o Frente do Emprego estão dentro do escopo de ações do Governo de Alagoas para auxiliar os trabalhadores a conquistar um novo emprego, por isso, nos sentimos satisfeitos quando chegamos ao final do projeto com tanta gente capacitada e pronta para encarar os desafios do mercado de trabalho”, disse Arthur.


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa