Metade dos alagoanos deixa declaração do Imposto de Renda para a última semana

A uma semana do fim do prazo para declaração do Imposto de Renda, pouco mais da metade dos contribuintes de Alagoas ainda não acertaram as contas com o Leão. De acordo com a Receita Federal, essa é uma situação que vem se repetindo nos últimos anos.

Até o início da noite de sexta-feira (20), a Receita havia recebido apenas 111 mil das 225 mil declarações esperadas dos alagoanos. Ainda faltavam 114 mil. Segundo o delegado da Receita, Plínio Feitosa, a demora se deve, muitas vezes, à dificuldade em obter a documentação necessária.

“O que observamos é que, como as pessoas enfrentam dificuldade de conseguir esses documentos, eles preferem deixar para última hora e encaminhar tudo de uma vez”, afirma Feitosa.

E esse comportamento interfere diretamente no trabalho dos escritórios de contabilidade. O contabilista Edinho Cardoso conta que, a poucos dias do prazo, muitas pessoas ainda procuram os profissionais para fazer o que elas não conseguiram sozinhas.

“Eu acho necessário um profissional da área fazer a declaração, porque já está acostumado e evita erros. Muitas pessoas tentam fazer sozinhas e não conseguem. No escritório onde trabalho, a procura está grande e esperamos que ela cresça a partir de segunda. Infelizmente o brasileiro deixa tudo para última hora”, afirma Cardoso.

Além dos documentos, o contabilista acredita que esse ano muitas pessoas podem enfrentar dificuldades em declarar o Importo de Renda porque a Receita abriu espaço para as declarações por smartphones e tabletes.

“Esse ano tem uma mudança específica no programa gerador, antes tinha que fazer dois downloads de dois arquivos, o programa gerador e o programa de envio, o Receitanet, e aí, a partir desse ano, o receitanet já está incorporado ao próprio gerador, agora só vai fazer um único download”, diz.

A Receita Federal lembra, entretanto, que caso haja alguma pendência, os contribuintes podem fazer a declaração e retificar posteriormente algum dado. “Isso pode ser feito sem problema. Mas também tem gente que realmente deixa pra resolver tudo de última hora”, diz Plínio Feitosa.

Doações

A Receita Federal ressalta que os contribuintes podem efetuar doações em espécie diretamente na Declaração de Ajuste Anual (e optar pela sua dedução) aos fundos controlados pelos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente Nacional, Distrital, Estaduais ou Municipais.

Segundo a Receita, as doações poderão ser deduzidas até o percentual de 3% sobre o Imposto sobre a Renda devido apurado na declaração.

O delegado Plinio Feitosa diz que em 2016 foram doados pouco mais de R$ 121 mil. “Isso representa apenas 0,5% do total permitido pela legislação do imposto sobre a renda”.

G1 AL

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa