Genética alagoana estará em destaque na VII Expoalagoas Genética

Berço de uma das genéticas mais valorizadas do País, Alagoas sempre esteve em destaque na exportação de material genético para pecuária nacional pela eficiÊncia produtiva de seus animais. Com um rebanho de 1,2 milhão de animais, sendo aproximadamente 705 mil cabeças de bovinos, de acordo com o Censo do IBGE, o Estado possui potencial para abastecer a indústria de reprodução e as demandas dos criatórios brasileiros.

Um mostra do trabalho que é feito em aprimoramento genético na pecuária alagoana com ovinos, bovinos, caprinos e equinos será exposta no Parque da Pecuária, na próxima edição da Expoalagoas Genética, de 17 a 21 de maio. A exposição traz as últimas novidades do setor em tecnologia de reprodução, melhoramento genético e conteúdo científico.

“O resultado do trabalho realizado nos currais estarão conosco na exposição. Os criadores vão separar animais de genética superior. O objetivo é que seu processo de criação e ganho genético sirva de fonte de conhecimento para os visitantes e criadores”, comentou o organizador e presidente da Associação dos Criadores de Alagoas (ACA), Domicio Silva.

Para o pecuarista Celso Pontes de Miranda, do Nelore CPMF, a Exposição tem dado sua contribuição para evolução do rebanho alagoano. “A pecuária está sempre em busca de produção em um curto espaço de tempo e os criadores têm investido na ferramenta genética para agregar valor com sustentabilidade da produção. Essa exposição tem contribuído para isso, com uma programação técnica importante para os criadores”, conta.

Raças

Além do bovino nelore, a VII Expoalagoas Genética receberá as raças: gir, girolando, guzerá, senepol; equinos quarto de milha, mangalarga marchador, paint horse, poney, muares e campolina, além de caprinos e ovinos das raças santa inês, dorper e white dorper.

De acordo com a ACA, além de estarem expostas, as raças serão discutidas tecnicamente. “Teremos alguns ciclos de palestras especializadas sobre os desafios da pecuária moderna, a produção em meio a retração no mercado e, sobretudo, a estiagem prolongada. Isso devemos falar bastante diante das dificuldades da seca que vem agravando o índice de produção alagoana na agropecuária”, adiantou.

Além do quadro técnico, a Exposição também movimentar a economia com a realização de dois Leilões, o Leilão Genética de Berço, que contempla as raças leiteiras, e o Vaquejada e Trabalho, exclusivo da raça quarto de milha. A expectativa é de que cerca de 800 animais passem pelo Parque da Pecuária nesta edição da Expoalagoas Genética.

Serviço

VII Expoalagoas Genética
Data: 17 a 21 de maio
Local: Parque da Pecuária, em Maceió
Realização: Associação dos Criadores de Alagoas (ACA)


Assessoria

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa