Maceió é o segundo destino mais procurado na Semana Santa

Apesar da ainda lenta recuperação da economia brasileira, o setor de viagens começa a registrar sinais de retomada na venda de pacotes turísticos para destinos nacionais e internacionais e também nas viagens corporativas. Mesmo assim, o perfil dos pacotes contratados passou a ser mais enxuto, com menos dias de viagens, estadia em hotéis mais econômicos e mais uso do meio de transporte terrestre. Os dados foram obtidos com base nas vendas de algumas das maiores operadoras de turismo no Brasil, como a CVC e a Costa Brava.

Nesse cenário, Maceió se destaca mais uma vez, pois é o segundo destino mais vendido do Brasil pela CVC – maior operadora turística da América Latina – e o destino com o primeiro lugar em faturamento. Isso significa que a circulação de dinheiro é maior na capital alagoana, o que vai na contramão da tendência atual do perfil turístico. “Pelo preço das passagens, hotéis e transporte, o turista que vem para Maceió termina gastando mais do que outros destinos”, afirmou Cleyton Armelin, diretor de produtos nacionais da CVC.

Outros dados divulgados recentemente também comprovam o crescimento exponencial do setor turístico em Maceió. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Alagoas (ABIH-AL), a ocupação de 2017 durante a Semana Santa será de 83%, se mantendo igual a do ano passado.

São indícios que, mesmo durante a crise, Maceió é uma das cidades mais procuradas pelos turistas devido aos seus atrativos diversificados como as belas praias, gastronomia e rede hoteleira.

Abav

A Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) passou a projetar uma alta de 10% a 12% nas vendas em 2017. Já a Associação Brasileira das Operadoras de Viagens Corporativas (Abracorp) espera uma alta de, ao menos, 5% após dois anos seguidos de queda (em 2016, as vendas caíram 6,5% em relação a 2015).


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa