Pesquisa aponta variações em produtos tradicionais da Páscoa

A poucos dias para a chegada de uma das épocas mais esperadas do ano, os consumidores alagoanos já estão se movimentando para adquirir os tradicionais produtos do período de Páscoa. E com o intuito de ajudá-los, a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), por meio do Índice de Preço ao Consumidor (IPC), realizou uma pesquisa especial nos principais centros de compras da capital.

Conforme os dados coletados, entre os itens mais procurados estão produtos como peixes, vinhos, caixa de bombom e ovos de páscoa, além de iguarias utilizadas, principalmente, na preparação do tradicional almoço de Páscoa, como a sardinha em lata, azeitona, palmito e alface.

“De modo geral, é importante salientar que a Páscoa deste ano apresentará uma elevação acima de média em relação aos preços dos produtos de pescados. Realizamos a coleta comparando com os preços de 2016 e, por isso, é possível notar a variação nestes itens”, explica o supervisor de pesquisas da Seplag, Gilvan Sinésio.

E é justamente por causa do aumento na demanda e da alta recente no dólar que alguns peixes e frutos do mar, itens mais procurados no período da quaresma, apresentaram grandes variações em seus valores. É o caso, por exemplo, do salmão e do camarão, que tiveram elevações de 61,30% e 76,89% respectivamente.

No caso dos tradicionais chocolates e vinhos, o levantamento apontou ainda que eles tiveram variações similares aos demais itens analisados. Itens como a caixa de bombom e os tão procurados ovos de Páscoa apresentaram altas de 11,86% e 15,88%. Já os vinhos tiveram variação de 4,86%.

“Além desses, podemos destacar a alface, que apresentou a maior elevação (25,25%) em relação à pesquisa do ano anterior. A azeitona também apresentou um aumento de 12,27, em função de uma redução ocorrida na produção da fruta”, explica o pesquisador.

Dica é pesquisar

Apesar das variações, é válido ressaltar que o consumidor que separar um tempo para pesquisar antes de comprar vai fazer uma grande economia. É o que explica Gilvan Sinésio, ao pontuar a importância da organização financeira.

“Reservar um tempo para pesquisar os valores e a qualidade dos produtos é sempre uma boa ideia. Em um momento de crise econômica, deixar as compras para a última hora para tentar economizar pode não ser o mais indicado. Por isso, é fundamental se organizar e procurar pelas promoções”, completa Sinésio.

Para verificar mais dados sobre a pesquisa e ter acesso a outros levantamentos coletados pela Seplag, basta acessar o site Alagoas em Dados.

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa