Secretária de Saúde discute metas e ações para 2017 com servidores

Superintendentes de Atenção à Saúde discutiram, nesta quarta-feira (28), as metas para o próximo ano. Na reunião, realizada na sede da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), em Jaraguá, a secretária Rozangela Wyszomirska destacou que ações são peça-chave para o bom funcionamento de um órgão público.

Rozangela destacou ainda que a Lei Delegada n° 47, do ano passado, permitiu uma reforma em diversos setores administrativos do Estado e, com isso, mudanças no organograma da Sesau tiveram que ser realizadas, no que diz respeito aos princípios, diretrizes, ações, linhas e forma de atuação. Além disso, especificou as atribuições dos cargos e funções que compõem a estrutura administrativa, principalmente na divisão das superintendências em meio (planejamento, administrativo, financeiro) e fins (SUAS, SURAUD e SUVISA).

A secretária destacou que as “mudanças na SUAS pressupõe o engajamento pessoal” e acrescentou que para promover uma mudança real, os servidores devem ampliar o diálogo interno, investigar, questionar, explorar e levantar problemas.

“Vivemos em um mundo criado por nossas perguntas. Devemos saber qual a ligação entre nosso propósito de vida e o propósito da SUAS. Com isso, estaremos realizando um bom trabalho”, disse a titular da pasta.

Rozangela Wyszomirska destacou para os servidores da SUAS que as metas definidas no trabalho conjunto deverão ser cumpridas porque será dado o apoio necessário. Afirmou ainda que o servidor público é responsabilizado pelo resultado e não pelo gasto, porque é o resultado que interessa para a sociedade.

O planejamento, para ela, é a síntese da escuta à sociedade porque “o que é pactuado é o que dá resultado e planejar não é só desenvolvimento, mas é também compromisso”.

Rosimeire Cavalcanti, secretária executiva de Ações da Saúde, destacou que, desde 2015, a Sesau vem traçando planos e desenvolvendo projetos, a fim de amarrar metas para garantir uma saúde qualificada a todos os alagoanos.

“Temos um compromisso não só com a secretária Rozangela Wyszomriska e com o governador Renan Filho, mas com nós mesmos. Quando a gente não cumpre as metas, a gente não analisa o porquê de não ter cumprido. A cobrança é o que faz toda a diferença no resultado final de nosso trabalho. Acredito que se todos nós cumprirmos as nossas metas com organização, disciplina e compromisso, chegaremos aos nossos objetivos”, declarou.

O superintendente de Atenção à Saúde da Sesau, Rogério Barbosa, ressaltou ainda que as pessoas são a força que move uma empresa, tendo em vista que são elas que realizam todas as ações que fazem uma organização crescer.

“Uma vez que integra as habilidades dos diversos componentes do grupo, o trabalho em equipe traz resultados muito mais eficientes do que as atividades realizadas individualmente. Por conta disso, estimular a união deve ser uma estratégia de toda instituição que deseja aprimorar a efetividade do trabalho e melhorar a assistência da saúde alagoana. Não está tudo resolvido, portanto, tudo depende da nossa equipe”, enfatizou.


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa