Novo resort começa a ser construído na praia de Ipioca, em Maceió

A hotelaria alagoana ganhará mais um empreendimento nos próximos anos. As obras do Prodigy Beach Resort Maceió já tiveram início, na praia de Ipioca, e devem ser concluídas em 18 meses. O evento de lançamento do resort contará com a presença do governador Renan Filho; do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Helder Lima; e do ministro do Turismo, Marx Beltrão; e acontecerá nesta quinta-feira, 15, às 16h30, no Palácio República dos Palmares.

As obras de terraplanagem começaram no último dia 1 de dezembro, com a construção dos prédios prevista para março de 2017. O investimento total é de R$ 104 milhões e conta com financiamento do BNB (Banco do Nordeste). O terreno tem 30 mil m² de área útil, onde serão construídas 225 unidades habitacionais (apenas na primeira fase), o que equivale a 562 leitos.

A expectativa é que, apenas o resort, gere pelo menos 300 empregos diretos e indiretos para a região. O projeto também prevê uma segunda fase com a construção de um condomínio residencial anexo ao hotel, que também deverá gerar ainda mais emprego e renda para Alagoas.

O hotel faz parte da companhia GJP Hotels e Resorts, que possui, ao todo, 13 estabelecimentos por todo o Brasil e já administra outro hotel em Maceió, o Linx Sete Coqueiros, na Praia de Pajuçara. Atualmente, Alagoas possui mais de 400 empreendimentos hoteleiros, cinco instalados somente em 2016, e mais nove em prospecção.

Turismo Aquecido

Os números revelam que Alagoas se posicionou com protagonismo frente aos demais estados do nordeste em 2016. Enquanto estados como Bahia e Ceará registraram – no acumulado do ano até outubro – retração nos desembarques de 17,91 e 10,38, respectivamente, Alagoas registrou aumento de 1,17%.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, isso se deve à política de ajuste fiscal realizada para prospecção de novos voos, com a redução do ICMS do querosene da aviação civil, que representa cerca de 40% do custo total do voo.

“Ações como a redução do ICMS cobrado sobre o querosene da aviação, junto à gestão de marketing do estado como destino turístico foram determinantes para o crescimento vertiginoso da atividade em Alagoas, temos percebido ao longo do ano, que realização de press trips com jornalistas, em parceria com o trade, por exemplo, tem trazido grandes resultados. Até agora conquistamos cerca de R$ 17 milhões em mídia positiva sobre os atrativos turísticos do estado. São esses motivos que fazem com que um grupo consolidado como o GJP escolha nosso estado para instalar sua nova unidade”, explicou Helder Lima.


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa