Governo do Estado quer diversificar cultura da pimenta em Alagoas

Como produzir pimenta em baixo custo e troca de informações foram os destaques do Dia de Campo da Pimenta, realizado em Jundiá, nesta segunda-feira (5), com produtores de varias regiões de Alagoas. A iniciativa é do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuaria, Pesca e Aquicultura (Seagri).

Como informa o secretário da Agricultura, Álvaro Vasconcelos, a ação faz parte da política pública de diversificação de culturas em Alagoas, idealizado pelo Governo do Estado, por intermédio da Seagri.

“A proposta do Governo de Alagoas é fazer a diversificação e proporcionar mais distribuição de renda, fortalecendo as atividades de produção de pimenta em várias regiões”, assegura o secretário.

Segundo Vasconcelos, essa ação conta além do apoio do Governo de Alagoas, com as parcerias da Federação da Agricultura de Alagoas, Branco do Brasil, Embrapa, Emater e Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

Ricardo Melo, proprietário da fazenda Renascer e produtor de pimentas, afirma que o apoio e incentivo do governo estadual tem sido fundamental para o fortalecimento da cultura na região.

“O governo dá uma boa oportunidade aos pequenos produtores e com isso acreditamos na expansão dos negócios”, frisou o produtor.

Durante a palestra do especialista Aghaylton PazIne, participantes conheceram as vantagens e desvantagens do cultivo da pimenta e temas importantes como escolha do terreno, preparação do solo, combate à pragas, análise de micronutrientes, entre outros.

Gilmar Rufino, que produz cana, gado e grama em Jundiá também optou pelo cultivo da pimenta em sociedade com o irmão. “Muito interessante as orientações e vão contribuir para o aprimoramento da plantação”, atesta Rufino.


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa