Governo de AL só apresenta proposta de reajuste do servidor no 2º semestre

No cenário atual o governo de Alagoas não tem como dar reajuste ao servidor público este ano. “A resposta, se fosse dada agora, seria a mesma que foi dada pela maioria dos estados que já informou que não dará reajuste”, explica o secretário de Planejamento e Gestão, Christian Teixeira.

Se agora não tem como, pelo menos o reajuste não está de todo descartado. “Vamos esperar mais um pouco e ver se o cenário melhora no segundo semestre. Se a houver qualquer possibilidade de recuperação da receita, o governador Renan Filho vai determinar que seja dado o máximo possível de reajuste para os servidores”, aponta Christian Teixeira.

Nesse momento, explica o secretário, o estado de Alagoas tem uma receita real em queda e uma aumento da folha de pessoal acima da inflação. “Vários estudos apontam que a nossa receita sofreu uma queda real de 3% em 2015. Em contrapartida a folha de pessoal do estado cresceu 12% entre janeiro de 2015 e abril de 2016. Temos que controlar os gastos e evitar que aconteça aqui o que vem acontecendo em outros estados. Pode não se o cenário ideal, mas é melhor segurar um pouco mais o reajuste do que correr o risco de atrasar ou não poder mais pagar os salários”, aponta Christian Teixeira.

A previsão do secretário é que no começo do segundo semestre o governo dê uma posição definitiva sobe a questão salarial: “vamos esperar um pouco mais porque estamos em busca de alternativas. Se o governo não quisesse dar o reajuste já teria anunciado isso, assim como fizeram outros 17 estados do Brasil”, enfatiza.


EJ

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa