Fundo federal vai construir aeroportos regionais de Arapiraca e Maragogi

Ministro confirmou estudos feitos nas cidades onde o turismo cresce

Os esforços para reestruturar a rede aeroviária alagoana seguem sendo travados. Em sua passagem por Maceió, o ministro dos Transportes assegurou que os aeroportos regionais de Arapiraca e Maragogi serão erguidos pelo Fundo dos Aeroportos Regionais.

De modo mais célere, a reforma do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares está em primeira ordem. Diante do governador Renan Filho, Maurício Quintella confirmou a reforma imediata do Aeroporto de Maceió. Visando melhoria e ampliação dos fingers (Ponte de embarque), permitindo o fluxo de um número ainda mais significativo de turistas em nosso estado.

“Estamos muito animados, visto que os estados sobre os aeroportos regionais começam a ser feitos com mais celeridade, não só em Maragogi, mas em Arapiraca”, destacou o ministro.

O prazo de montagem do primeiro finger está marcado para o dia 15 de junho deste ano, os demais, ainda de acordo com Quintella, serão instalados sequencialmente.

“Vamos de imediato recolocar os fingers do aeroporto, ao mesmo instante, ampliar para que o acesso dos turistas, em uma cidade como a nossa, seja melhorado. O Ministério dos Transportes, no Governo do presidente Michel Temer, irá trabalhar integrado com o Governo de Alagoas. Tudo aqui converge para o mesmo objetivo, desenvolver as obras de nosso estado. Iremos transformar todas as ideias que estavam no papel em realidade”, enfatizou o ministro.

Sobre a construção dos aeroportos regionais, Maragogi e Arapiraca são os municípios contemplados com as obras do segmento turístico do Estado. Um pelo viés do turismo de negócios e outro por ser o segundo polo turístico de Sol e Mar de Alagoas.

Os novos aeroportos serão construídos com o fundo de financiamento dos aeroportos regionais. União essa firmada com o Ministério dos Transportes, que viabilizará mais desenvolvimentos para os municípios e progressos no setor turístico de Alagoas.


Agência Alagoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa