Renan Filho debate medidas de combate à crise

O governador Renan Filho confirmou presença na reunião com governadores, nesta segunda-feira, 28, em Brasília-DF. A pauta do encontro, que acontece às 12h, visa criar alternativas que ajudem os estados a superar a crise.

A reunião foi articulada pelo governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, que pretende alinhar com outros gestores estaduais uma agenda econômica conjunta que possa possivelmente ser apresentada ao ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

Segundo consta no portal G1 de Notícias do DF, o governo distrital tinha a confirmação de governadores como Geraldo Alckmin, de São Paulo; Luiz Fernando Pezão, do Rio de Janeiro; Fernando Pimentel, de Minas Gerais; Flávio Dino, Maranhão; Paulo Câmara, de Pernambuco; Marcelo Miranda, do Tocantins; Wellington Dias, Piauí; Rui Costa, da Bahia; Jackson Barreto, de Sergipe; Camilo Santana, do Ceará e o goiano, Marconi Perillo.

Já de acordo com o UOL portal de notícias, os governos estaduais vêm discutindo em conjunto alternativas para enfrentar a crise fiscal, mas querem afinar o discurso para entregar uma pauta pós-ajuste, com enfoque em medidas para estimular o crescimento econômico. Contam com a adesão de Barbosa a uma agenda mais desenvolvimentista.

Em Alagoas, as medidas de corte de gastos, otimização de recursos públicos, renegociação de contratos e ajuste fiscal têm permitido ao estado uma passagem com menos dificuldade pelo período de crise financeira. Décimo terceiro salário do servidor, por exemplo, foi antecipado, contratações de pessoal têm ocorrido e iniciativas próprias têm dinamizado a economia local.

“Em Alagoas, estamos enfrentando a crise com muito trabalho e dedicação, aplicando os recursos onde as pessoas querem que eles estejam, no combate à violência, na oferta de uma saúde melhor, na educação, pois é pelas portas da educação é que Alagoas pode mudar”, frisou Renan Filho durante entrevista ao radialista França Moura.

Em paralelo a estas questões, o governador Renan Filho adiantou que tem brigado por novos investimentos para Alagoas. E com o novo ministro da Fazenda, ele pretende viabilizar definitivamente os recursos que o Governo Federal deve a Alagoas referente a aquisição da antiga Ceal, por exemplo.

“Com o ministro Nelson Barbosa vou tratar alguns assuntos como a liquidação do Produban e os valores que Alagoas tem a receber, seja pela antiga Ceal ou pelo Produban. São investimentos que Alagoas precisa e ajudar o Estado a ter segurança para manter tudo funcionando”, concluiu o governador.

_

Agência Algoas

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa