“E se fosse em Alagoas?”: RJ, SE e RS vão pagar 13º parcelado em 6 vezes

A vida do vizinho, dizem, é sempre melhor que a nossa. O alagoano costuma se inspirar em Sergipe para falar de um modelo de desenvolvimento melhor do que o da sua própria terra.

Toda regra tem exceção. Ao menos por esses dias os sergipanos devem estar com a “síndrome do vizinho”. Afinal, como explicar que Alagoas conseguiu antecipar o pagamento do 13º salário dos servidores e lá o pagamento só vai sair no próximo ano?

O governo de Sergipe anunciou, nessa terça-feira, 22, que vai pagar a segunda parcela do 13º salário dos servidores dividida em seis vezes em 2016.

Em outros três estados, os funcionários também ficaram sem o décimo: Rio de Janeiro, Tocantins e Rio Grande do Sul.

No RJ, o governo pagará a metade do 13º em quatro parcelas também em 2016 e ofereceu empréstimo consignado para quem quiser “antecipar” o abono natalino.

No RS, o pagamento sai em 6 parcelas em 2016, mas o pagamento começa só em junho.

Alagoas, lembra o secretário de Planejamento e Gestão, foi o único estado do país a antecipar o pagamento do 13º. “Antes só se falava em coisas ruins do nosso estado e hoje estamos mostrando que é possível fazer uma gestão séria, com planejamento e organização”, aponta.

O pagamento do 13º e dos compromissos em dia, reforça Christian Teixeira, é resultado da política adotada no início da gestão: “o governador Renan Filho fez os cortes necessário e o manteve um diálogo franco com os servidores. Demos reajustes com responsabilidade e com isso garantirmos a normalidade financeira e orçamentário do estado”.

Edivaldo Junior

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa