Collor pede que Congresso desatrave projetos da área de Enfermagem

Depois de ter feito pronuniciamento na tribuna do Senado, em defesa da aprovação de projetos de interesse dos profissionais de Enfermagem, que tramitam no Congresso Nacional, o senador Fernando Collor encaminhou, por ofício, aos líderes do Governo na Câmara e no Senado Federal, e ao presidente da Câmara, ofícios solicitando empenho no atendimento aos pleitos da categoria.

Semana passada, o senador alagoano recebeu em seu escritório, em Maceió, a presidente do Sindicato dos Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem do Estado de Alagoas (Sineal), Renilda Barreto, acompanhada de outros diretores da entidade, e atendendo a solicitação dos representantes da categoria, prometeu se empenhar para que fosse dado andamento à apreciação de projetos que visam o estabelimento de piso salarial nacional e jornada de 30 horas para esses profissionais de saúde.

Nos ofício, o senador destacou que os enfermeiros, técnicos e auxiliares de Enfermagem de todo o Brasil estão há anos sofrendo com a ausência de normas que lhes assegurem esses direitos, considerados garantias básicas para o adequado exercício profissional.

E lembrou que, apesar de várias mobilizações nacionais em Brasília e nos estados, projetos que poderiam resolver essas situações, tramitam há anos, sem ter a apreciação concluída pelo Congresso. O senador referiu-se aos projetos de lei de número 2.295/2000 – que regulamenta a jornada de trabalho da Enfermagem em 30 horas semanais – e  4.924/2009 – que visa à instituição do piso salarial do enfermeiro, do técnico e do auxiliar de Enfermagem.

Ele pediu empenho do presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, no sentido de dar celeridade à votação das matérias, mesma solicitação feita, também, ao líderes do Governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia, e no Congresso, senador Joosé Pimentel.

Assessoria

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa