Governo amplia rede Já e leva centrais ao interior do Estado

Hyggo Ribeiro, 25 anos, é motoboy em Arapiraca, onde trabalha em um escritório de advocacia. O jovem faz serviços rotineiros de transporte de documentos, cheques e até dinheiro. Há dois anos sua rotina ficou mais fácil com a abertura da Central de Atendimento ao Cidadão Já, no Agreste. Sem muita opção na cidade, Hyggo tinha que viajar até Maceió, pelo menos duas vezes por semana, para resolver imprevistos e a demanda do escritório.

“Minha vida agora é outra. Antes eu arriscava de ter que viajar, até duas vezes por semana para despachar em Maceió, corria risco de acidente e de acontecer algum imprevisto no caminho. Hoje eu ganhei mais tempo, evitei acidentes e economizei na manutenção da moto”, afirmou Hyggo.

O motoboy gosta de seu trabalho, mas quer ter um voo maior. Por trabalhar num escritório de Contabilidade, seu sonho é se tornar um profissional da área e entrar na faculdade. “É como sair da teoria para a prática, já sei dos trâmites, e acho que é um bom começo”, disse.

A rede de atendimento Já atende e resolve serviços de todas as esferas públicas – federal, estadual e municipal – desde a emissão de carnê de IPTU até os serviços do Detran.

Em Alagoas, desde 2008, foram construídos e reformulados cinco centrais no interior do Estado – Arapiraca, Penedo, São Miguel dos Campos, Porto Calvo e Marimbondo. Em Maceió, as centrais Já ficam no Farol, Centro e Shopping Pátio Maceió.

No final de março, o município de Maribondo também ganhou uma moderna central. A inauguração foi prestigiada pelo governador Teotonio Vilela Filho. Mais de 100 mil pessoas do município e de cidades vizinhas serão beneficiadas pela nova unidade, ligada à Secretaria de Estado da Gestão Pública (Segesp).

Em 2013, foram realizados um total 381.284 atendimentos nas centrais Já, que oferece os serviços: AL Previdência, Casal, Detran, Eletrobras, Prefeitura, Procon, Fazenda, Gestão Pública, Defensoria e Espaço Servidor.

Agência Alagoas

Descrição do autor

Bccom Comunicação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa