PMDB lança candidatura de Renan Filho ao governo até o final de abril

PMDB lança candidatura de Renan Filho ao governo até o final de abril

A “mexida” do governo – que apresentou seu candidato – colaborou para “antecipar” o calendário da oposição. O presidente do Senado avisou na última sexta-feira, 11, na reunião da Frente de Oposição em Penedo que o PMDB vai apresentar seu pré-candidato ao governo até o final deste mês.

O nome já está escolhido. Será o deputado federal Renan Filho, embora o senador Renan Calheiros ainda faça um certo mistério.

A ideia do partido é convocar uma entrevista coletiva e apresentar seu nome. A partir daí o candidato começa a correr trecho, para consolidar seu nome na capital e no interior.

O objetivo é que Renan Filho parta para a disputa com uma proposta. E a partir das discussões com diferentes setores da sociedade será elaborado um programa de governo.

As peças já estão praticamente prontas para o jogo. A Frente de Oposição já está com sua chapa majoritária praticamente formada.

Mas anote: o que o PMDB está prometendo, por enquanto, é apresentar apenas o nome do seu candidato. A formação da chapa completa, especialmente dos candidatos proporcionais, deve ficar para outro momento.

Afunilando

Já está praticamente tudo acertado. Anote – os 15 partidos que formam o grupo de oposição vão se unir em torno de um único palanque: Renan Filho para o governo e Fernando Collor para o Senado.

A partir de agora os partidos passam a discutir o nome do candidato a vice-governador. Mas essa será a última escolha e deve ficar lá junho ou mesmo para julho quando serão realizadas as convenções.

Se fosse hoje, o nome mais forte seria o de Judson Cabral ou outro nome do PT. A discussão começa oficialmente a partir do final deste mês quando o PMDB oficializa a indicação de Renan Filho. O PTB já oficializou a pré-candidatura de Collor.

No “campo do governo” são três nomes postos para o governo: Benedito de Lira, Alexandre Toledo e Eduardo Tavares. Quem conhece de política sabe que vão faltar nomes para compor as chapas – especialmente de deputado federal. É pouco provável que o grupo mantenha três palanques.

Na base do governo faltam nomes para o Senado e para vice. Por enquanto apenas João Caldas, do SDD, foi apresentado como pré-candidato a senador. Nonô foi convidado, mas tende a não encarar a disputa. Carimbão que também foi citado para a disputa já avisou que vai para a reeleição de deputado federal.

Author Description

Bccom Comunicação

Sem Comentários ainda.

Participe do debate