Demanda de ovos se enfraquece, mas oferta restrita sustenta cotação

Os preços cada vez maiores dos ovos estão limitando o consumo no varejo. Com isso, atacadistas tentam pressionar avicultores para reduzir os valores de venda, principalmente para o ovo vermelho. Pesquisadores do Cepea indicam que, no entanto, o baixo volume de produção ainda impede que as cotações recuem. Nesse cenário, os preços voltaram a se sustentar.

Entre 28 de fevereiro e 4 de março, o preço médio do ovo tipo extra, branco, teve alta de 0,8% para retirar em Mirandópolis/Guararapes (SP), com a caixa com 30 dúzias passando a ser comercializada a R$ 74,88 na sexta-feira, 4. O produto a retirar em Bastos (SP) subiu 0,33%, para R$ 74,56/cx.

Em relação ao ovo branco colocado em Belo Horizonte (MG), no Rio de Janeiro (RJ) e na Grande São Paulo, os aumentos foram de, respectivamente, 1%, 0,75% e 0,44% em sete dias, com os preços da caixa indo para as médias de R$ 79,53, R$ 80,33 e R$ 79,51 na sexta-feira.

Cepea

Descrição do autor

Redação

Ainda não há comentários.

Participe da conversa