Festas de fim de ano fazem subir preços do suíno vivo e da carne

Os preços do suíno vivo e da carne do animal voltaram a subir em dezembro, interrompendo o movimento de queda observado desde meados de outubro.

Esses aumentos refletem o típico aquecimento da demanda de fim de ano, segundo levantamento feito por pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos em Economia Aplicada), da Esalq (Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz).

Para alguns cortes específicos deste período, como lombo e pernil, os preços já tinham apresentado elevações nas semanas anteriores, diz o Cepea.

Nos primeiros 12 dias de dezembro, a carcaça comum suína negociada no mercado atacadista da Grande São Paulo acumula alta de 1,4%, com a média de R$ 5,64 o quilo, em levantamento realizado nesta quinta-feira (12).

Para a carcaça especial, o aumento é de 3% em igual intervalo, com o quilo a R$ 6,05. Para o suíno vivo, a alta acumulada em dezembro até o dia 12, no preço do animal comercializado tanto em Avaré/Fartura (SP) como na região de Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba, é de 4,8%, com o quilo a R$ 3,90 e a R$ 4,02, respectivamente, na quinta-feira (12).

Economia uol

Descrição do autor

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior é jornalista, colunista da Gazeta de Alagoas e editor do caderno Gazeta Rural

Ainda não há comentários.

Participe da conversa