Governo lança projeto de Economia Solidária Produzir Juntos

O Estado de Alagoas passa a contar a partir de agora com uma nova forma de fomentar a economia, graças ao lançamento do projeto de Economia Solidária Produzir Juntos, nesta sexta-feira (22). O objetivo é gerar trabalho e renda de forma sustentável, democratizando o acesso – por parte dos grupos solidários – ao crédito desburocratizado.

O projeto é executado pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação Profissional, que tem como gestor o secretário Alberto Sextafeira, por meio de convênio com a Secretaria Nacional de Economia Solidária. O lançamento aconteceu no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Maceió, e contou com a presença do vice-governador José Thomaz Nonô e do professor e ícone da economia solidária no país, professor Paul Singer, Ele proferiu palestra sobre o tema.

“Estamos melhorando a qualidade de vida do alagoano, com ações concretas, a exemplo do projeto de Economia Solidaria. O Fundo de Erradicação de Combate à Pobreza (Fecoep) tem possibilitado muitas ações com essa finalidade. Temos muitos excluídos no Estado e um cuidado especial para deixarem de ser vistos como marginalizados. Não existe desenvolvimento sem olhar o lado social de forma efetiva”, disse o vice-governador.

O secretário Nacional de Economia Solidária, professor Paul Singer, parabenizou o estado pelo empenho e reforçou a importância de fomento aos nichos da economia que serão trabalhados com o projeto.

Como explicou o secretário do Trabalho Alberto Sextafeira, o projeto Produzir Juntos vai atender a quatro regiões de Alagoas, com 72 empreendimentos e mais de 1.400 pessoas contempladas, que receberão assessoria, consultoria de comercialização, de administração.

“Tudo isso é inclusão produtiva por meio do trabalho, bem como a busca de talentos e a inserção do ser humano na sociedade por meio de sua produção. O Estado fica com o legado porque o projeto viabiliza um novo braço de inclusão. Para participarem, os empreendimentos precisam ter respeito ao meio ambiente e autogestão, além de não terem trabalho escravo e infantil. Estamos empenhados para fazer acontecer de forma plena para que fique o legado em Alagoas”, ressaltou Sextafeira.

O Produzir Juntos atenderá inúmeros empreendimentos econômicos solidários do sertão, região metropolitana, vale do Mundaú e Agreste, totalizando 19 municípios. O objetivo é fortalecê-los, dando mais possibilidades às habilidades que já possuem e criar mecanismos para que o processo de autogestão flua com mais intensidade no interior desses empreendimentos.

Os selecionados já se encontram incubados no projeto e são dos mercados de artesanato, alimentos, confecções, serviços autônomos, reciclagem e arte e cultura. Os recursos chegam a R$ 2,9 milhões para realização de diversas oficinas e contratação de agentes de desenvolvimento para acompanhar os grupos.

Participaram ainda do lançamento do projeto o superintendente Regional do Trabalho, Israel Lessa, da secretária Municipal do Trabalho, Solange Jurema, da coordenadora do Fórum Estadual de Economia Solidária Denise Oliveira, o deputado estadual Judson Cabral.

Agência Alagoas

Descrição do autor

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior é jornalista, colunista da Gazeta de Alagoas e editor do caderno Gazeta Rural

Ainda não há comentários.

Participe da conversa