JHC: volta da mesa diretora é pá de cal na Assembleia Legislativa

O deputado estadual João Henrique Caldas, SDD, foi pego – como a maioria dos parlamentares da Assembleia Legislativa – de surpresa com a decisão da Justiça em determinar o prazo do afastamento da mesa diretora em apenas 60 dias.

“Fiquei sabendo da decisão pela imprensa, mas espero sinceramente que isso não seja do jeito que estão dizendo. Se a for assim, a decisão da Justiça, lamentavelmente, só fez gerar dúvidas, controvérsias e polêmica”, avalia.

Para JHC, a mesa voltando não terá a legitimidade necessária para gerir a Casa: “vai ser o fim, a pá de cal na história” aponta.

O deputado do Solidariedade pondera, que apesar da decisão, é preciso aguardar mais um pouco: “não vamos perder as esperanças, vamos ver o que diz a decisão, saber se cabe recurso e esperar o Ministério Público se pronunciar”, enfatiza.

JHC foi o autor das denúncias de irregularidades que culminou com as investigações feitas pelo MPE e com a decisão judicial, em caráter liminar, de afastar a mesa diretora no último dia 31.Até o retorno dos integrantes da mesa, o que deve ocorrer em 1º de janeiro, a ALE continua sob o comando da deputada Flávia Cavalcante, PMDB e do deputado Severino Pessoa, PPS.

Descrição do autor

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior é jornalista, colunista da Gazeta de Alagoas e editor do caderno Gazeta Rural

Ainda não há comentários.

Participe da conversa