Presidente da Faeal convoca criadores para vacinar rebanho contra aftosa

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária no Estado de Alagoas (Faeal) fez um alerta aos criadores alagoanos para que vacinem os rebanhos de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. A segunda etapa da campanha de vacinação, que teve início em 1º de novembro, será encerrada no dia 30 deste mês, sem prorrogação. O rebanho alagoano é formado por 1,2 milhão de animais.

“Passamos para a zona livre da febre aftosa, mas com vacinação. O único Estado no Brasil que não é obrigado a vacinar é Santa Catarina. Os demais, mesmo estando mais avançado que Alagoas, são obrigados a vacinar seus rebanhos”, afirmou Álvaro Almeida.

O presidente da Federação lembrou ainda que a primeira etapa da campanha de vacinação de 2013 só foi realizada em julho passado por conta da seca que castigou o agropecuário alagoano e nordestino no primeiro semestre deste ano.

“Todo o criador tem que vacinar seus animais até o dia 30 de novembro e fazer a declaração nos escritórios da Adeal, além de jamais transitar sem a Guita de Trânsito Animal para que a gente continue neste avanço e um dia Alagoas possa ser um Estado livre da febre aftosa sem vacinação”, recomendou Almeida.

Segundo ele, o produtor rural precisa continuar fazendo o seu papel e sendo o exemplo para o Brasil. “Até agora, os nossos índices sempre superaram as exigências do Ministério da Agricultura, que é de 80%, obtendo uma cobertura vacinal nas últimas campanhas superior a 95%”, reforçou.

Descrição do autor

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior

Edivaldo Junior é jornalista, colunista da Gazeta de Alagoas e editor do caderno Gazeta Rural

Ainda não há comentários.

Participe da conversa